Dicas para lidar com a impotência

Alguns casais casados ​​sabem em primeira mão quem é tão impotente. Quando um marido é impotente, o que sua esposa não conhece todo mundo. No entanto, especialistas experientes aconselham as mulheres a ter uma vida íntima em suas próprias mãos. Neste momento, ela precisa ser sexualmente ativa. Ao mesmo tempo, quaisquer normas morais não devem ser impedidas. Se uma mulher é confiante em sua sexualidade e liberada na cama, ela pode facilmente despertar o interesse de um homem, tornar-se ainda mais desejável para ele e, portanto, ela receberá prazer da intimidade íntima.

Todo mundo sabe sobre rotina na vida familiar. Os primeiros meses de casamento são sempre especiais, mas não duram para sempre e chega o momento em que tudo fica entediante – poses, sons e sensações. Para que o sexo se torne passional novamente, a mulher deve iniciar imediatamente ações ativas. Luz fraca, lingerie sexy, música calma e velas acesas não vai deixar indiferente qualquer homem.

Quando a estimulação sexual é normal, informações dos órgãos da visão, audição, olfato, tato e fantasias sobre o tema sexual entram no cérebro, que envia sinais ao longo dos nervos para os vasos sanguíneos do pênis. Esses sinais causam dilatação dos vasos sanguíneos e aumento do fluxo sanguíneo para o pênis. Como resultado, mais sangue entra no pênis do que flui, o aumento do suprimento de sangue leva ao alongamento do pênis e o torna mais sólido – assim ocorre uma ereção. Após a relação sexual estar completa, o sangue flui do pênis e retorna a um estado livre (não ereto). Com disfunção erétil (DE), ocorre uma violação do processo acima. Como resultado, o homem não consegue alcançar ou manter uma ereção suficiente para a relação sexual. Clique para resolver essa questão com Vigmaxx Funciona.

Foi estabelecido que no mundo mais de 150 milhões de homens com mais de 40 anos sofrem de disfunção erétil e seu número pode dobrar nos próximos 25 anos. Com a idade, o risco de desenvolver ED aumenta. Segundo a Organização Mundial de Saúde, após 21 anos, os distúrbios eréteis são detectados em cada décimo homem, e após 60 anos, cada terceira pessoa não consegue realizar a relação sexual. Deve-se notar que a DE não é uma consequência inevitável do envelhecimento, e muitos homens são capazes de ter uma vida sexual completa depois de 70 anos e mesmo depois de 80 anos.